20.12.11

Pensar Nacional



Gosto deste nacionalismo emergente, e de ouvir dizer «Eu compro português.». Gosto do facto de sentirmos a produção como nossa, e de nos sentirmos como um todo a lutar por um objectivo comum. Gosto, porque a união faz a força e porque esta atitude que deixámos de ter, algures na História, só nos fortalece, engrandece, e nos faz crescer.

Mais do que comprar nacional eu opto hoje por comprar local. Gosto de comprar as hortaliças na praça, de época e se possível ao produtor e gosto de saber que isso faz a diferença. Nunca antes preferi, como prefiro agora, comprar música nacional, livros de autores nacionais, artesanato português. Ao comprar a um artesão sei que estou a fazer a diferença.

Este Natal, procure comprar produtos nacionais, opte por artesãos e vendedores locais. Faça a diferença!

Se lhe falta uma prenda de Natal dê uma espreitadela nas agendas e cadernos da Ana, cheias de cor, pormenor, bom gosto e dedicação. Ofereça um presente diferenciado, único e cheio de utilidade ;).

3 comentários:

Sónia disse...

São muito giros mesmo!

Su disse...

Concordo. As pequenas lembranças que comprei para oferecer foram sabonetes feitos à base de azeite a uma artesã em Coimbra.

Um Feliz Natal

Vanessa Casais disse...

Também acho Sónia ;).

Su eu também prefiro.

Postar um comentário