5.1.12

Gosto


Gosto de acordar com tempo para o Afonso e de quando sou eu a levá-lo à ama. Gosto de ir olhando pelo espelho, a fazer caretas, e ouvir as gargalhadas dele. Gosto de chegar à hora de almoço, e estender a roupa ao sol. Gosto de lavar a loiça e dar um jeito na cozinha com a porta aberta. Gosto de abrir os estores e as janelas de par em par, porque apesar do frio, está sol e é tão bom deixá-lo entrar. Gosto de ir fazendo as minhas coisas no computador enquanto almoço e de ver o correio que o carteiro deixou de manhã. 

Gosto do meu novo portão, que finalmente está pronto e pendurado e funciona que é uma maravilha. Gosto tanto, tanto, que até sonhei com ele. O nosso antigo portão era tão antigo quanto a casa e não fechava mesmo nada bem. Ultimamente tinha de ser «literalmente» à martelada (tínhamos mesmo um martelo ao pé do portão!) e era um martírio. Os vizinhos e as pessoas que passavam na rua ficavam a olhar para nós a tentar a custo fechar o portão, fazendo um barulho muito semelhante a tiros com eco metálico. Acredito piamente que um portão novo a iniciar um ano novo só pode augurar qualquer coisa muito boa. Afinal de contas, o portão é uma passagem, e se tivermos uma boa entrada podemos receber melhor. É por lá que passamos depois de um dia de trabalho, num saudoso regresso a casa, e é por lá que entram os amigos e a família, cartas e encomendas, é também pelo portão que saem os desperdícios, o entulho das obras que vamos fazendo e o lixo. Por isso no meu juízo singular, o tão desejado portão, montado logo no inicio do ano, simboliza a entrada de coisas muito boas na nossa vida e a partida de coisas que não interessam a ninguém.

Um comentário:

ce. disse...

Um bom 2012 para todos vocês :)
Ai que gostava tanto de puder ir a casa à hora de almoço...mas trabalho um bocadito longe :)

Bj grande

( a ver se finalmente consigo comentar, isto está dificil, os srs da informática andaram por aqui, resta-me ter esperança :))

Postar um comentário