12.9.11

O Códice Secreto


Terminei ontem de ler o «O Códice Secreto» de Lev Grossman, e pela primeira vez este ano senti que o final estava longe, muito longe do que eu esperava. Ao longo das últimas páginas, eu consegui imaginar três ou quatro finais que se encaixavam ali de forma surpreendente. Num deles, Edward é afinal de contas o filho da duquesa. Num outro final, mais ao estilo de Hitchcook, tudo não passou de um jogo de Momo em que o Game Over faz acordar o personagem da inebriante história dentro da história. Sim, a minha imaginação anda ao rubro por estes dias. Sinto-me mais inspirada e com vontade de concretizar projectos. Mas ontem, palavra que senti vontade de ligar para o autor e fazer uma série de perguntas sobre o final do livro. Foi quase como deixar o melhor para o fim, e depois não ter direito à sobremesa. 

Agora deparo-me com o dilema deste ano - O que ler a seguir? A minha mesa de cabeceira é um espelho da ausência de um fio condutor. De livros mais sérios a ficção, autores portugueses a estrangeiros, primeiros livros ou escritores consagrados e premiados, tudo cabe. 

De qualquer forma continuo a refrear a minha vontade de comprar livros. Decidi no início deste ano que iria ler todos os livros que me têm oferecido e que ficaram adormecidos nas prateleiras. Esta decisão tem-se revelado bastante inteligente, tendo em conta que para além de vivermos uma altura de contenção, ando a ler bastante. No ano do mestrado li sobretudo livros que tinham a ver com marketing e simbologia, antes do Afonso nascer de puericultura. Depois dele nascer não li quase nada. O cansaço toma conta das mães de primeira viagem, sobretudo das que acumulam trabalho com família e com outras actividades. Mas este ano o meu tempo desdobra-se e aumenta, e este é já um prazer a que não renuncio antes de dormir.  

Acresce, que este exercício de ler o que tenho, me tem feito descobrir verdadeiros tesouros nas prateleiras cá e casa. Aceite a sugestão, dê uma volta às suas e verifique quantos livros encontra que ainda não leu.

2 comentários:

Ana P. disse...

Realmente também nao foi livro que adorasse, principalmente porque li depois da febre Dan Brown e desilude um pouco...
Também tenho alguns livros para ler, tenho ganho alguns em passatempos e outros que não resisto a comprar, mas tenho vindo a portar-me bem e, tal como tu, ler o que tenho lá por casa!
Beijinhos

Vanessa Casais disse...

;)

Postar um comentário