10.1.13

Simples



Sempre valorizei as pequenas coisas, mas esta valorização sempre foi tendenciosa. Afinal de contas se para nós as pequenas coisas são grandes, não será muito justo chamar-lhes pequenas. São coisas porém de uma importância relativa, objectos de reduzida dimensão ou valor, pequenos gestos ou atitudes simples. E é destes pequenos grandes nadas que muitas vezes retiro maior felicidade. Uma gargalhada do Afonso, uma festa ou um beijo dele logo pela manhã, uma carta ou um email de alguém que está longe, um café quente numa manhã gelada. Estes dias foram preenchidos por muitos pequenos momentos, da primeira vez que o Afonso andou de comboio e táxi; da touca que me ofereceu no Natal para eu não molhar o brushing e que faz pendant com a dele; a escova para limpar discos de vinil que finalmente descobri numa feira de antiguidades; o avental em que colámos a imagem do Panda, o bolo de iogurte que fizemos os dois; de como adormeceu esta semana a agarrar a minha mão com a sua mão pequenina; das arrumações da arrecadação e de apanhar flores do jardim para as jarras.

 Que 2013 seja recheado de pequenos grandes nadas!

2 comentários:

Ana P. disse...

E que esses pequenos nadas nos continuem a fazer felizes :)
Beijinhos

Vanessa Casais disse...

Obrigada Ana P., faço os mesmos votos :)

Postar um comentário