7.6.12

Estar de férias é




Tenho o sangue pulsante e acelerado. Não consigo estar quieta, estou condicionada fisicamente a esta aceleração e imprimo-a frequentemente nos outros. Quando não tenho qualquer coisa para fazer, invento. Acho que não fazer nada é um desperdício de tempo, e o meu tempo sempre foi demasiado curto para tudo o que quero fazer e viver. Daí que estar parada ao sol seja sinónimo de leitura; nadar seja sinónimo de ginástica; jantar fora uma excelente oportunidade para provar um novo prato.

Mas hoje, hoje posei o livro, não me preocupei com as horas, com nada, na espreguiçadeira fechei os olhos para o sol e por um breve momento, não fiz rigorosamente nada.

PS - Isto, depois da festa da espuma na piscina, meia hora de ginásio, e antes de sairmos para jantar :)

2 comentários:

Ana Páris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana P. disse...

Que belas férias Vanessa!
;)

Postar um comentário