14.10.11

Home Made

Hoje arquivei as sementes, fiz uma venda proveitosa e ainda terminei o segundo cachecol para o Afonso e estou só indecisa se hei-de colocar ou não franjas nas pontas. Este deu um bocadinho mais de trabalho, por ser de riscas e ter de mudar de linha várias vezes. Dá-me imenso prazer fazer malha, mesmo com este calor. Por fazer tanta malha, e segurar com tanta força nas agulhas, sinto dores em certos músculos dos braços. No outro dia comentei isto com a minha fisioterapeuta, e ela disse-me que nem as velhotas que lá tem, fazem malha. Não acha graça, e disse-me logo que detestava quando lhe davam esse tipo de prendas no Natal.

Devo confessar que a ideia ainda não me tinha passado pela cabeça, mas depois de algumas pessoas encomendarem as suas «prendas» para o Natal, decidi começar na próxima semana a fazer cachecóis para oferecer. É porque ao contrário da minha fisioterapeuta eu adoro quando as pessoas me fazem coisas. Tenho várias primas e tias que já me ofereceram coisas feitas por elas, e foram sem sombra de dúvida as minhas prendas favoritas. Adoro o trabalho, o cuidado, o pormenor. Prefiro mil vezes um presente assim personalizado do que uma coisa comprada à pressa e que não faz sentido para mim. Não morro de amores por bibelots e as melhores coisas que me podem dar são perecíveis, comidas ou flores.
 
Acresce que tenho um caixote de lãs enorme para dar uso e tempo disponível, agora que tenho de ficar em casa por causa da baixa do André. Acresce ainda que a altura é de contenção para todos, que o subsídio de Natal vai ser reduzido, e que esta não é a altura certa para desperdícios. Acredito que as pessoas com o tempo vão passar a dar mais valor às coisas simples e sentidas e ainda assim úteis, e que aos poucos esta mentalidade vá cair em desuso. Até lá eu vou fazendo cachecóis.

Bom fim-de-semana a todos!

4 comentários:

Ana P. disse...

Fazes muito bem em fazer os cachecóis. Não sei é se serão usados este anos, que o verão parece não nos querer largar!!!

Vanessa Casais disse...

É bem verdade Ana P. ;) mas até Dezembro eu tenho esperança ;).

[Patrícia Silva] disse...

Boa ideia essa para guardar as sementes, por aqui guardam-se embrulhadas em papel e depois muitas acabam por se perder :s
Mas acho que vou adoptar essa tua dica. Obrigada por partilhares.
Beijokas Ticha :)

Vanessa Casais disse...

De nada Patrícia ;).

Postar um comentário