2.8.11

Bon Jovi

Fotografia cedida pela Andreia tirada antes de nos perdermos

Hoje (escrito ontem) sinto-me de novo com 16 anos, com aquela adrenalina de quem volta de um concerto pela primeira vez. Tenho saudades do meu quarto forrado de posters, do meu outro quarto cheio de pinturas artísticas e de ouvir música como quem respira. Sim, hoje tenho menos vagar para estas andanças mas sobretudo tenho mais desculpas. Ando tão destreinada que me esqueci do concerto. Os disparates foram-se sucedendo. Quando chegámos, eu e o André perdemos mais de uma hora na fila do multibanco, porque não pensámos em trazer dinheiro ou em levantar lá fora. Serviu-me de consolo ver tanta gente na mesma situação. Depois perdemos mais umas horas nas filas da comida e bebida. À segunda fotografia ficámos sem bateria na máquina, embora tenha dado para comprovar a presença dos dois. Seguiu-se a falta de bateria no meu telemóvel e depois do dele. Para ajudar à festa perdemos-nos dos amigos todos, que eram muitos, e sem telemóvel não os conseguimos encontrar toda a noite. Não nos perdermos um do outro já foi uma sorte, e ter conseguido enviar uma mensagem a combinar ir ter ao carro antes de ficarmos incontactáveis também ;).

Se ao início da noite, tinha sono e me sentia cansada e até cheguei a pensar que talvez estivesse melhor a ver um filme deitada no sofá, a verdade é que assim que o concerto começou todos estes pensamentos me pareceram completamente ridículos. Foram três horas de concerto, três horas de pé a dançar e a cantar, de braços no ar e coração ao alto, porque os Bon Jovi continuam a ser um Show (com maiúscula) e as músicas continuam a inspirar multidões. Apesar da máquina extramente bem oleada, o Jon interrompeu o alinhamento para cantar I Belive a pedido das fãs. E que mulher não se derrete quando um homem cede aos seus caprichos e ainda nos brinda com um daqueles sorrisos?

Sim, esta foi uma noite memorável e para mais tarde recordar. 

3 comentários:

Lola disse...

Que inveja confesso!!!
Inveja da boa, sim, mas não deixa de ser inveja.
Passei o fim de semana no Douro e foi fantástico, mas julgou que me vou arrepender para a vida não ter ido ao concerto.
Fico na esperança que voltem nos próximos anos e eu tenha a possibilidade de os ver.
Ainda bem que te divertiste. E todas as coisas que te aconteceram fazem parte. De certeza que tu e o André se vão rir imenso de tudo isso.
Costuma acontecer-nos também imensas coisas hilariantes, costumamos pensar "Só a nós" e depois é só rir da situação.
Beijinhos para ti e para o Afonso.
Lola

D. disse...

Também fui ver e gostei. Sem dúvida, um bom e grande artista.

Vanessa Casais disse...

Oh Lola outros virão!

D. foi mesmo memorável ;)dá gosto ver esta entrega ;).

Postar um comentário