2.12.10

Fim-de-feriado


Foi um fim-de-feriado em cheio. O Afonso dormiu na avó Gertrudes e nós aproveitámos para fazer tudo aquilo que com ele não conseguimos, ou seja, o dobro das coisas em metade do tempo. Começámos por ir cortar o cabelo na Terça à noite, o André no seu barbeiro e eu na minha cabeleireira - estávamos já a involuir para pré-históricos tamanha era a cabeleira. Depois fomos ao Ikea buscar umas coisas que faziam falta, incluindo um duplo varão para o roupeiro, que nos permite ter duas vezes mais peças organizadas no mesmo espaço, a cereja no topo do bolo. Agora já está acabado e lindo!!! Quando chegámos tinha faltado a luz e foi uma aventura para nos aquecermos. A placa de indução é excelente, permite-me uma economia de gás enorme, mas por ser eléctrica não dá para aquecer a botija quando falta a luz. Apercebemo-nos que nesta casa é quase tudo eléctrico, a cama, os estores, a banheira,  a lareira, pelo que quando falta a luz é o CAOS. Na Quarta-feira propriamente dita, o André andou de volta do buraco para a bomba de água e eu embrulhei presentes e compotei. O doce de tomate, pêra e canela ficou muito bom, embora não saiba nem a tomate nem a pêra, só mesmo a canela. Ando a ficar perita em doces e compotas. Já aprendi imensas técnicas, mas confesso que ser mãe de um bebé é a melhor coisa para se fazer doces. Primeiro porque os boiões da fruta deles são excelentes recipientes, segundo porque dá-se uma segunda utilização ao esterilizador de biberões, amortizando o investimento. O próximo é o de laranja, que só de olhar para as quatro laranjeiras carregadinhas fico logo com pena. Ainda tivemos tempo de ir ao Isi buscar o material para terminar o louceiro. Ou seja lixas e cor. Estive quase, quase a trazer o verde tília, que era mesmo a cor que eu queria, mas acabei por trazer o branco, que dá com tudo e fica sempre bem. Aqui fica uma fotografia do louceiro, que veio com o recheio da casa, é típico da década de 70 e é um dos tesouros que esta casa encerra, entre tantos, tantos, outros. Tirei esta fotografia antes de comprarmos a casa, antes das obras, antes de tudo ser realidade. Quando estiver recuperado, coloco fotografia também.

5 comentários:

gina disse...

Adorei o louceiro. Estou curiosa para ver o resultado final.
Bjs

Mami ( Sónia ) disse...

Estou curiosa para ver o resultado final. Acho que o louceiro vai ficar lindo!

Vanessa Casais disse...

Também eu!!!

Marilia Marques disse...

Ola, adorei o movel, vai ficar bemm bonito recuperado, tambem tinha um parecido que adquiri já pintado, não sei se não foi sempre assim, pois os acabamentos estavam perfeitos....a unica coisa que mudei foi o espenho na parte de traz, como não gostei muito das imagens das loiças e vidros reflectidas (ficava com um ar de muita confusão lá dentro) forrei o espelho de fundo com papel azul e gostei do resultado, parece que as peças sobressaem mais e com mais armonia...portanto se o mesmo se aplicar no resultado final da recuperação fica aqui a dica.

Cumprimentos

Marília Marques

armazemdevelharias.blogspot.com
armazemdepaixoes.blogspot.com

Vanessa Casais disse...

Marilia obrigada pela visita e pela ideia também. Adorei os teus blogues ;)

Beijinhos.

Postar um comentário