11.4.21

Cartas Atalhos que aproximam


Não estamos sós, mas estamos isolados. Não temos falta de contactos, mas estamos desconectados. No entanto, penso muitas vezes que ainda bem que esta pandemia surgiu numa altura em que quase tudo se faz online. Aulas, trabalho, compras e até consultas. Podemos até falar com família e amigos por vídeo e email. Para mim, porém, falta o carácter pessoal nos caracteres já gastos do teclado. Falta a serifa e a tal impressão digital da caligrafia única de cada um.
O perfume na carta, a mancha de café.

Quem não gosta de receber um postal ou uma carta escrita a pensar em si pelo correio? Eu, que sempre gostei escrever e receber cartas e postais, adorei quando a minha amiga @rosaria_casquinha se lembrou de transformar este seu gosto num movimento #cartasatalhosqueaproximam .

Se te identificas com estas palavras e gostavas de ter um “pen pal” (amigo da escrita), segues este link e preenche o formulário.

Não tens a quem escrever? Os amigos não estão para essas coisas? Não faz mal. A Rosária faz-te um match de acordou com os teus hobbies e gostos pessoais.

A Internet não precisa de ser um lugar estranho, distante e impessoal. Pode trazer-nos amizades que ficam e que passamos para o papel.

Aceitas este desafio?
Quem por aí gosta de escrever e receber cartas?


Já nos seguem aqui no Instagram?

4 comentários:

  1. Uma ideia linda...
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É não é? Adoro receber cartas pelo correio.

      Bom fim-de-semana Graça e muita saúde.
      Vanessa Casais

      Excluir