13.1.20

Encontros e desencontros de NATAL


Dezembro foi o mês de encontros e desencontros e muitos com a componente gastronómica, não fossemos nós um país onde muito do convívio se faz à mesa.

Desencontrámos-nos do nosso grupo de leitura, que se reuniu enquanto estávamos na Bélgica, mas antes de partirmos encontrámos-nos com a querida Rosária Casquinha num espaço tão especial do Hotel Pestana Cidadela em Cascais. O The Chapter é o bar cheio de pinta do hotel que nesta quadra se associou à livraria Déjà-Lu (localizada em frente) vendendo livros cujas receitas revertiam a favor desta belíssima causa - o apoio à integração profissional de jovens com trissomia 21. Deixámos-lhe os nossos livros para a troca de Natal e os nossos resumos. 

Nos dias seguintes ao nosso regresso da Bélgica os dias correram acelerados entre almoços e jantares. 

Nos anos do Carlos rodeados de amigos lá em casa celebrámos e demos as boas vindas os seus 51. Nos dias seguintes fomos a alguns jantares de Companhias. A Tranquilidade festejou as mil e uma noites num jantar temático no Hotel Vila Galé de Sintra, já a Generali apostou num jantar que promoveu o espírito de equipa na LX Factory. Fomos convidados a fazer a nossa refeição no Kiss the Cook por grupos, e o nosso, da qual fui orgulhosamente eleita chefe de equipa, ganhou com a sobremesa «Fatias Douradas». A receita tinha um twist moderno e para além de ter um cheirinho de vinho do Porto no leite para demolhar, tinha ainda ganache de chocolate como acompanhamento opcional. 

No nosso almoço de Natal que aconteceu no restaurante Alkimia Madeirense, também brindámos ao fantástica equipa que formámos juntos este ano. Convidámos alguns dos nossos parceiros e fizemos alguns jogos que mostraram em tom de brincadeira como juntos só podemos ser «mais fortes».



Já nos seguem aqui no Instagram?


8.1.20

Natal


O espírito de Natal mora nos pequenos detalhes. Em alguém que nos segura uma porta e nos ajuda quando estamos carregados. Nos biscoitos de Natal em que carimbamos a quadra. Nas gargalhadas das crianças e nas suas fotos e festas de Natal da escola. Vamos sempre a correr do trabalho buscar os manos para a seguir irmos a correr fazer tudo o resto, mas são memórias eternas. Não se compram, não se pagam. Pela primeira vez não tiveram festa conjunta, mas estiveram ambos na festa que até acontece na escola do Afonso. Por tradição os antigos alunos sobem ao palco no final do espectáculo para cantar o hino do externato e nessa altura comovi-me por sentir que o Afonso está realmente crescido. (a primeira festa dele aqui)

O espírito de Natal está nos livros infantis, nas histórias, nos filmes e nas músicas que ouvimos. No nosso vinil enquanto montamos a árvore e o presépio. Está nas comidas reconfortantes e nas bebidas quentes, mas também no Starbucks gelado de chocolate branco que nos ajuda numa tarde de shopping em busca da prenda ideal. Está nos doces da quadra. Oh sim como está!

O espírito do Natal não tem de ser fabricado, comprado ou embrulhado. Não deve ser forçado por convenções. Reside em nós e naquilo que nos toca o coração. Está no abraço dos nossos, no sorriso dos miúdos no beijo roubado por baixo do azevinho. É uma quadra de amor, e o amor não se vende, não se compra, sente-se. 

Não precisa ter neve, papel de embrulho imaculado, pessoas que se juntam só porque sim. Tem abraço apertados dos amigos, da família e dos amigos que são família. Tem circo com os filhos e os filhos dos amigos. Tem parques temáticos, mercados e carroceis.

O nosso Natal teve a minha avó e uma grande parte da família reunida, teve peru e bacalhau, e até o pai-natal apareceu. Este ano não houve missa do galo mas nem por isso deixei de agradecer, porque foi realmente especial.

Outros Natais: 2018201720162015201420132012


Já nos seguem aqui no Instagram?

4.1.20

Passatempo «A Rainha do Gelo» - Politeama


Tenho para oferecer em parceria com o Teatro Politeama 1 bilhete duplo para o musical «A Rainha do Gelo» de Filipe La Féria para a sessão das 15h deodia 26 de Janeiro. 

Para concorrer através do blog deves:

- Ser seguidor do blog;
-Deixar um comentário com o teu email;

Podes ainda concorrer através do Insta aqui, sem limite de participações. 

O passatempo termina no dia 23 e no dia 24 o vencedor será sorteado aleatoriamente e anunciado. 

Boa sorte a todos!

31.12.19

Bruxelas - O que visitar


Manneken Pis - É a famosa estátua em bronze do menino a urinar para a fonte e um dos símbolos mais icónicos da Bélgica. Tem cerca de 61 cms e está localizada no centro de Bruxelas. Esta estátua é uma réplica da que está guardada no Museu da Cidade de Bruxelas na Grand Place. A estátua dispõesde um enorme guarda roupa e há diversas réplicas por todo o mundo. Está sempre muita gente no local, mas é fácil tirar fotografias. Dica: Consultar a programação afixada na cerca em frente á estátua. 

Mercado de Natal -  Nunca tínhamos visitado um mercado de Natal europeu e é de facto fabuloso. Pudemos encontrar barraquinhas de venda de artesanato; comida; bebidas e carrosséis. Na Place Saint-Catherine e na fachada das igrejas próximas há um espectáculo de video mapping com música clássica. A enorme árvore de Natal e o presépio completam o cenário aconchegando o ambiente gelado. De facto não sentíamos as pontas dos dedos mas o coração estava quentinho e emocionado. A Constança adorou os fantásticos carrosséis que pareciam ter ganho asas directamente dos esboços de Leonardo da Vinci ou Júlio Verne. Dica: Jantar num dos restaurantes com lareira da Place Saint-Catherine junto à janela para ver o espectáculo sem chuva e frio.

Atomium - Construído no âmbito da Expo 58 em Bruxelas é um símbolo nacional. Com 102 metros de altura representa um cristal elementar de ferro ampliado 165 milhões de vezes. Lá dentro pudemos observar fotos e modelos da altura, bem como outras exposições imersivas. A Constança adorou passear nas bolinhas (nem todas se podem visitar) e andar de metro pela primeira vez. Dicas: Vale a pena comprar os bilhetes com antecedência pela Net e também vale a pena aguardar na fila para subir ao topo e ver a vista fabulosa da cidade de Bruxelas, há neste andar um restaurante onde é possível almoçar ou beber uma bebida. 

Museu Magritte - Aqui houve uma confusão, eu tinha falado ao Carlos de ver a Casa Museu Magritte e ele comprou bilhetes para o museu Magritte. O primeiro é na casa onde o pintor viveu o segundo fica situado ao lado dos Museus Reais de Belas Artes. É o Museu com a maior colecção do artista, cerca de 250 obras expostas em 3 andares. Gostei bastante de conhecer mais do homem por detrás do pintor. Senti porém que faltavam algumas obras mais emblemáticas para ser mesmo «top». Em compensação tinha vários pintores amigos expostos e um Miró. A Constança adora ver quadros e museus mas por vezes ainda tem alguma dificuldade com o silêncio. Dicas: Não levar malas de senhora grandes ou mochilas, que terão de ser deixadas nos cacifos gratuitos. Eles são muito rigorosos com esta regra. É permitido fotografar sem flash.

Place du Jeu de Balle e Marroles - Brocantes, Lojas Vintage, mercado de antiguidades e galerias de arte. Incluo sempre visitas destas nas minhas viagens, adoro mercados de antiguidades como vou falando por aqui. No entanto esta zona de Bruxelas consegue ter uma atmosfera única. Lojas com coisas lindas, alguns brinquedos da minha geração ainda nas embalagens originais, stocks de fábrica antigos (os meus preferidos) e móveis; loiças; livros; candeeiros; discos e até roupa em segunda mão. No mesmo bairro, galerias de arte com pinturas e esculturas modernas e lojas mais alternativas. Há uma vibe artística e boémia e eu senti-me no paraíso. Pudesse eu trazer móveis no avião. Dicas: As lojas Calaveras e Ticky Tacky têm as coisas mais originais, muitas coisas mexicanas da Frida Kahlo, enfeites para a árvore em chapa pintada de cores garridas, carimbos em forma de peão, acessórios para bicicleta, livros, stickers, um mundo de coisas originais. Do lado direito da Place Jeu du Balle há uma loja com stocks de fábrica de brinquedos vintage, roupas e sapatos. Comprámos umas galochas amarelas novinhas para a Constança que ela adorou. 

Para o próximo post deixo o Museu da BD, que merece o devido destaque! Não deixem de seguir!



Já nos seguem aqui no Instagram?